Como aderir às técnicas de mindfulness e melhorar seu stress

Como aderir às técnicas de mindfulness e melhorar seu stress

6 10 99
Como aderir às técnicas de mindfulness e melhorar seu stress 10 6 99



Transformando algumas práticas de mindfulness em rotina para sua vida você pode controlar melhor seus pensamentos e reações.


Esta era tecnológica caracterizada pelo imediatismo tem impactado nosso cérebro e, por consequência, nossas vidas. Dormimos mal, sofremos de ansiedade, dores causadas pela tensão excessiva do cotidiano e mais uma série de problemas relacionados ao estresse. 


Tentamos resolver isso de várias formas, comendo melhor, praticando exercícios, usando peças confortáveis e mais uma série de coisas que parecem nos ajudar, mas que proporcionam apenas um bem estar momentâneo, pois quem está sofrendo não é o corpo e sim a mente.


Hoje, a humanidade precisa com urgência aderir práticas para manter a sanidade mental dos indivíduos, de acordo com a OMS, 90% da população mundial sofre de pelo menos um desses problemas


Uma dessas práticas para acalmar a mente e recuperar a concentração vem se mostrando muito mais do que uma moda passageira e muda a vida de muita gente todos os dias, o Mindfulness, uma forma de “adestrar” o cérebro para que você consiga superar toda a pressão do dia a dia sem sair dos trilhos.


Neste conteúdo, vamos te mostrar algumas práticas do mindfulness e como as tornar parte de seu cotidiano para que você possa aliviar o estresse, viver melhor e com qualidade.

O que é preciso para controlar o estresse e não deixá-lo tomar conta de suas ações

Para controlar o estresse e as ações impulsivas é preciso entendê-lo bem. Para facilitar, vamos dividi-lo em duas partes: fator estresse e resposta ao estresse.


Fator estresse pode ser considerado como tudo aquilo que causa a sensação aumentada de estresse, como congestionamento no trânsito, contas atrasadas, gestores e colegas de trabalho difíceis de lidar, discussões desnecessárias com o/a parceiro(a), prazos a serem cumpridos, semanas de prova e mais uma infinidade de fatores que possam nos causar algum tipo de pressão psicológica.


Já a resposta ao estresse é a forma com que nos comportamos após encarar fatores de estresse. Comumente, enfrentamos os fatores estresse com reações pouco racionais, como direcionar palavrões a outro motorista no trânsito, gritar desnecessariamente com outras pessoas, se afundar em problemas, bebidas, drogas e mais uma série de reações que, na maioria das vezes, resultam em tensão excessiva, dores e arrependimentos profundos.


Quando respondemos mal ao estresse, podemos até ter um alívio instantâneo, porém “no geral” nada melhorou, ou seja, os problemas continuarão e as reações negativas ao estresse ficam cada vez piores. Mas, como responder adequadamente ao estresse?


As técnicas de mindfulness são excelentes ferramentas para aliviar o estresse e/ou passar por situações estressantes sem que eles causem algum impacto em nosso cérebro. Com o tempo, a prática pode diminuir dores crônicas, manter o cérebro “fresco”, evitar crises de ansiedade e manter a pressão arterial estável ou até reduzi-la.


Além disso, é possível melhorar o processo criativo, melhorando os resultados no trabalho e na escola. O praticante de mindfulness também pode tratar a síndrome do stress pós traumático, reduzir compulsividades, como fumar menos ou até interromper o tabagismo e comer menos e com qualidade. Ou seja, a prática está diretamente associada à elevação do bem-estar. 


Confira agora, o que você pode fazer para começar a praticar o mindfulness. 

Técnicas de mindfulness para você praticar em casa

O primeiro passo para lidar com o estresse e adotar o mindfulness como ferramenta para seu bem-estar é entender que isso depende diretamente de você, os fatores externos amenizam os problemas, mas o real embate é em seu interior, a cura é de dentro para fora. Por isso, faça você mesmo, não espere o incentivo e nem a companhia de terceiros para praticar o mindfulness


O mindfulness pode ser feito no sofá de sua casa, reserve 40 minutos do seu dia e siga as instruções a seguir e lembre-se, apesar das práticas serem simples podem ser mais difíceis do que parecem.

1- Inspire e expire: você ouviu isto a vida inteira, mas pode ter certeza que botou pouco em prática

Encha seus pulmões puxando o ar pelo nariz até seu peito dilatar e, em seguida, solte todo o ar pela boca, sem fazer pressão. Repita por 3 vezes, depois feche os olhos e respire naturalmente, prestando atenção no caminho que o ar faz pelo seu corpo. Continue fazendo isso até conseguir inspirar e expirar 10 vezes sem que a mente se distraia, caso isso aconteça, volte ao início.

2- Observe e interprete seus pensamentos

Após dominar a respiração, chega a hora de vigiar os pensamentos. Preste atenção em cada devaneio, memória ou projeção e tente entender do que estão carregados (desconforto, vergonha, raiva, prazer, calma e etc.). Depois de 3 minutos fazendo isso, tente determinar qual seu estado de espírito.

3- Sinta seu corpo, tudo que o toca, o ambiente e o sons ao seu redor

Ainda de olhos fechados, note sua postura e sinta: o assento encostando em suas pernas, seus pés tocando o chão e as roupas roçando em tua pele. Identifique os cheiros no ambiente, o gosto em sua boca e sua sensação térmica.


Não procure por ruídos, apenas detecte todos os sons que chegam aos seus ouvidos, se estiver ouvindo música, sinta a melodia e interprete o ritmo como uma respiração, que vai e volta dando vida à música.


É importante você tentar sentir todas essas sensações simultaneamente, e não uma por vez, repita até conseguir sentir todo seu corpo e o ambiente com consciência. Tudo com os olhos fechados.


A intenção é fazer um “scan” de todo seu corpo e sua mente para conseguir organizar seus pensamentos e aprender a lidar com eles sem que impactem seu emocional, ou seja, voltar para o “piloto manual” e sair do “automático”. 


Mantenha essa prática como uma rotina diária de 40 minutos, respeite o momento e não pule os finais de semana. Se quiser ter um controle ainda maior de sua mente, faça essas práticas do mindfulness e estude formas de meditação mais profundas.

0 comentários:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Caso esteja com dificuldades com seu blog, abra um tópico no Fórum de Ajuda do Blogger que nós iremos te ajudar a resolver.


Os comentários passam por um sistema de moderação. Não serão aprovados os comentários:
- não relacionados ao tema do post;
- com pedidos de parceria;
- com propagandas (spam);
- com link para divulgar seu blog;
- com palavrões ou ofensas a pessoas e marcas;

 
Dicas Blogger© 2007-2015 | Todos os direitos reservados | Design By Duy Templates
Top