Citar e linkar – ética e respeito entre blogueiros

Citar e linkar – ética e respeito entre blogueiros

6 10 99
Citar e linkar – ética e respeito entre blogueiros 10 6 99
Ao contrário de outras áreas de atuação,  blogueiros não contam com um código de ética regulamentado e nem com um conselho fiscalizador. Cada um faz o que acha que é certo e/ou se baseia na experiência dos mais antigos.
Mesmo não havendo um código de conduta estabelecido, existem algumas práticas que não são aceitas por grande parte da comunidade, sendo que a cópia de conteúdo (plágio) é de longe a mais combatida e comentada.

Até aqui nenhuma novidade. Se encontramos em um outro blog um artigo nosso, reproduzido na íntegra e sem créditos, ou seja, assinado por uma outra pessoa, a infração é facilmente identificada.
O plágio é o ato de assinar ou apresentar uma obra intelectual de qualquer natureza (texto, música, obra pictórica, fotografia, obra audiovisual, etc) contendo partes de uma obra que pertença a outra pessoa sem colocar os créditos para o autor original. No ato de plágio, o plagiador se apropria indevidamente da obra intelectual de outra pessoa, assumindo a autoria da mesma. Fonte: Wikipedia
Por outro lado, existem casos em que a apropriação indevida de uma obra intelectual não está tão evidente assim e pode levar à interpretações diversas.
Vamos pensar nas emissoras de TV. É muito comum nos depararmos com programas de  formatos  semelhantes, passando em canais diferentes. Isso é plágio?
Ou então, temos um acontecimento extraordinário no cenário mundial e todos os canais noticiam a mesma coisa com diferença de minutos ou horas. Isso é plágio?
Voltemos ao mundinho dos blogs…
Vamos criar uma historinha, usando personagens fictícios – o João, a Maria, o José, o Luís e a Rosinha – todos autores de blogs especializados no Blogger.
João, dias desses, estava com insônia e, às 3 horas da manhã,  resolveu dar uma olhadinha nos feeds do seu Google Reader. Para a sua surpresa, o Blogger acabava de anunciar um recurso super aguardado por todos. João, não contendo a ansiedade, resolve publicar imediatamente o novo recurso e vai dormir todo feliz.
Transmissão de informações públicas
No outro dia, pela manhã, os outros 4 metabloggers – também lendo seus feeds –entram em contato com mesma notícia e 3 deles (Maria, José e Rosinha) publicam a novidade em seus respectivos blogs. Isso é plágio? Não. Todos transmitiram uma informação pública, proveniente do Blogger.
O Plágio
Porém, o danado do Luís, ao invés de criar seu próprio artigo com a novidade, opta pela infeliz idéia de copiar integralmente o artigo do João e nem se importa de citar  a fonte original. E agora, é plágio? Sim, sem dúvida.
Perceberam  a diferença? No primeiro caso, João foi o que teve o primeiro acesso à notícia, mas não era o detentor da informação; já Luís, ao copiar o post do João, se apropriou indevidamente de sua obra, ou seja, do post em si.
A “inspiração”
Vamos supor que o João estivesse mexendo em códigos e criasse  um novo gadget. Empolgado, ele disponibiliza o código em seu blog para uso livre, mas, devido ao seu esforço, acha justo colocar o link do seu blog  no rodapé do gadget.
Luís, então, lê o post do João e publica em seu blog o mesmo código, como se fosse uma descoberta dele e não do João e ainda por cima coloca o link do seu blog.
Para dar um drama ainda maior à nossa história, vamos supor agora que o José (não é mais o Luís) tenha usado em seu metablog várias descobertas de seus colegas; tudo escrito com suas próprias palavras e imagens, mas sem fonte nem link.
Pergunto: O José e o Luís são kibadores?
Pois é aí que começa a confusão e é onde entram as interpretações pessoais.
Sua opinião, caro leitor e blogueiro, será de grande importância.

Se inspirar em outros blogs é algo praticamente inerente ao começo de todo blogueiro, só que há uma linha muito tênue entre a inspiração e a “kibagem”:
Acredito que quando encontramos artigos interessantes em outros blogs, nós até podemos publicá-los em nosso blog - já que os leitores nem sempre são comuns – mas é necessário atentarmos a dois detalhes que fazem toda a diferença:
  • nunca publicar uma cópia integral do post original;
  • sempre citar e linkar o autor original;
Além de ser elegante, demonstra - acima de tudo - respeito ao trabalho allheio.
Eu usei metablogs para exemplificar, mas a historinha se aplica a qualquer tipo de blog, seja de tutoriais, de tecnologia, de receitas, de poesias, de variedades e etc.
Como eu disse no começo deste artigo, não existe um código de conduta regulamentado, mas existe um “controle social” com consequências que podem ser até piores do que um processo judicial. Reflitam e comentem.
Observação importante: qualquer semelhança com casos reais, terá sido mera coincidência. Nossos personagens são realmente fictícios e ilustrativos.
37 Comments
Comments
  1. Eu apenas leio o que está lá, escrevo o que achei sobre o post e daí post um link para a postagem original. Sem riscos nenhum - cabeça tranquila...

    ResponderExcluir
  2. É triste ver blogueiros que ainda usam de má fé para se darem bem na blogosfera.

    Um blogueiro que respeita e cita a fonte original pra mim vale mais do que qualquer outro blogueiro famoso.

    Ética em primeiro lugar.

    Não digo que são todos, mas na maioria das vezes os plagiadores são novatos na blogosfera e saem plagiando pensando que ninguém está percebendo por se tratar de um blog novo nem tão conhecido.

    Infelizmente existem aqueles blogueiros veteranos que usam da má fé para ganharem o prestígio de uma matéria que ganhou muita repercussão, mas não tem jeito, eles acabam sempre sendo desmascarados.

    Linkar um blog alheio não dói e é grátis!

    Parabéns pelo post, abraços.

    ResponderExcluir
  3. oi juliana

    Este debate é bastante válido, pois uma opinião diferente da nossa sempre pode nos acrescentar algo novo que ainda não percebemos, é o caso de pegarmos todos estes conhecimentos retalhados e construir um belo mosaico.

    Quanto ao tema do post, pensei hoje em algo semelhante ao que você aborda neste post, mas com uma abordagem diferente.
    http://www.blogosferalegal.com/2010/08/copia-de-ideia-e-plagio.html

    Pra mim é muito claro quando você copia integralmente ou parcialmente o post de alguém sem citar a fonte original e ainda assumir que é seu é plágio sim, isso já é consenso na blogosfera e na legislação vigente.

    Agora quando você se inspira no outro pra fazer algo semelhante, é cópia de ideia, seria uma questão de consideração citarmos quem nos inspira de alguma forma, é bom que os outros saibam quem nos inspira de forma positiva, todo mundo sai ganhando com isso.

    Talvez eu seja mais careta por ter uma visão mais humanizada e social do que profissionalismo sério na blogosfera, mas sou feliz assim, espero que os outros sejam também na forma como escolheram ser.

    Valeu pela reflexão! Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Este é um assunto que quero comentar sem indicar dispositivos de nosso ordenamento jurídico.

    É o tipo do ¨Toma lá, dá cᨠ(quem é o autor desta frase? Miguel Falabella?). Meu pai, vinte anos atrás, falava exatamente isto.

    Quem é o(a) autor(a) da frase ¨Quem pode, pode, deixa os acomodados que se incomodem¨?

    Se os internautas forem a uma biblioteca, certamente, encontrarão frases que acham serem desta era e vão se surpreender ao descobrirem que foram proferidas nos séculos que se passaram.

    Por amor ao comentário, sem adentrar em mérito de garantias constitucionais e civis do direito à obra, ETC e TAL, quando o assunto interessa aos meus colegas de Grupos Yahoo, Twitter, Orkut e etc, costumo publicar um resumo e linkar ao blog ou site pois acho que o(a) autor(a) da matéria tem o direito a receber o leitor(a) para ler integralmente a notícia em sua própria página.

    Aliás, o link é uma opção disponibilizada no próprio Blogger.

    Algumas pessoas reclamam, acham que você tem que enviar a notícia integralmente no e-mail e não concordo com isto por várias outras razões, além da já mencionada no parágrafo anterior.

    Quero registrar aquele pequeno resumo, para consulta posterior, no meu blog.

    Semana que passou, fui surpreendida com uma mensagem da moderadora de um grupo de discussão, pedindo que eu publicasse na mensagem eletrônica integralmente a notícia ao invéz de mandar um link.

    Fiz exatamente isto: ¨Citar e linkar – ética e respeito entre blogueiros http://j.mp/ah9yBD¨.

    Ela não gostou do sistema que adotei para me expressar no grupo, que é o do twitter meme.

    Ao me determinar como deveria me expressar, o que já foi um grande erro, afirmou que deletaria minhas mensagens de indicações de notícias fora da página do grupo.

    Tremenda insegurança da moderadora pois, demonstrou que queriar ¨segurar¨ 24 horas o associado na página do grupo e de determinar como deveriam se expressar nele(!?).

    Se eu gosto do grupo, site ou blog, volto.

    Dei adeus e até mais.

    ResponderExcluir
  5. Comentário 2.
    O(a) autor(a) da matéria tem um site ou blog e quer o visitante para navegar nela.

    Exemplo, estou aqui no Dicas Blogger e resolvo visitar o site de seu patrocinador.

    Se alguém publicar integralmente a matéria do Dicas Blogger, embora mencione a fonte, estará tirando a oportunidade do(a) leitor(a) em visitar outras matérias, além da possibilidade de navegar nos sites de eventuais patrocinadores.

    Então, acho correto o procedimento do resumo, da citação e do link.

    O proprietário intelectual da obra, entretanto, não poderá também negar que, se publico o artigo integral com citação da fonte, na realidade, estarei praticando um serviço de divulgação gratuíta. Publiquei, eventualmente no meu site, o visitante poderá se interessar em visitar o site do(a) autor(a).

    Não vejo, então, nenhuma anormalidade neste tipo de procedimento.

    Decidi adotar o resumo e o link que é disponibilizado pelo próprio Blogger ou pelo Alerta Google porque a maioria dos blogs ou sites adotaram o sistema do Google AdSense e muitos têm patrocinadores.

    Adotei, também, a lista de blogs, widget que me mantém informada das atualizações de blogs que gosto e que meu público poderá vir a gostar e, nesta hipótese, também, estou prestando um serviço de divulgação solidária.

    É o falem de mim!

    Este é um assunto amplo e para muitos comentários.

    Existem, também, os ¨releases ou imagens de divulgação¨ que são criados para serem realmente transmitidos integralmente e por quem desejar.

    Mas vou entrar em um campo que considero inovador para efeito de citações de frases que é a tecla ¨print screen¨ no computador, sinônimo de paparazzis da internet em redes sociais.

    Vamos simular que sou fotógrafa e/ou repórter.

    Criei um Blog Celebridade Comunitário, como muitas comunidades existentes no Orkut ou pela internet, sem a finalidade ¨.com¨ que, de per si, já diz tudo: não é comercial, não terá finalidade lucrativa, é ¨blogspot¨, embora o Blogger até permita a inserção do Google AdSense.

    As postagens são realizadas com meu próprio nome e, portanto, não estou invadindo o direito de propriedade algum.

    E em se considerando ferramentas de buscas pela internet, da mesma forma, estou praticando um serviço de divulgação gratuíta por opção própria.

    Mas continuando no aspecto de citações, imagens e de links ...

    Fotografei (Print Screen) uma conversa entre Rita Lee e seus seguidores e publiquei no meu Blog Celebridade, uma trilha sonora de vida, adotando o critério de linkar a imagem ao endereço da autora da frase.

    Como se eu estivesse citando uma frase de Pontes de Miranda, um jurista famoso, ou de Machado de Assis, Fernando Pessoa, ETC e Tal. Resolvi citar frases fotografadas de Rita Lee. Isto não é plágio, pelo contrário. É citação de frases de pessoas conhecidas.

    Assim, os visitantes lerão a frase contida na imagem e ao clicarem nela serão direcionados ao site da autora da frase que foi publicada para conhecimento de todos no twitter.

    Alguém se arriscou a induzir, porque não somente colar a frase do twitter no blog?

    Ora, esta frase não está, ainda, publicada em nenhuma obra da artista.

    Podemos deletar sites, blogs e nossas frases das redes sociais. Perpetuei, então, a frase através da imagem.

    A matéria permanecerá perpetuada no blog, linkada ao blog da autora dela. Os(as) leitores, ao clicarem na imagem serão direcionadas ao seu twitter.

    É como se fosse um RT no blog.

    Ninguém poderá negar que, ao publicar uma frase no twitter já estará automaticamente autorizando o REPLAY e o RETWITTER.

    O DICAS BLOGGER me autorizou a isto no Twitter: ¨Citar e linkar – ética e respeito entre blogueiros http://j.mp/ah9yBD¨.

    E por ai vamos, por hoje já comentei até demais!

    Voltarei para continuar comentando.

    ResponderExcluir
  6. A grande diferença entre nós Juliana...é que você ainda se incomoda, ou melhor, ainda fica indgnada...
    Eu, depois de 31 anos de profissão como fotografo e dezenas, dezenas de fotos usadas sem autorização ou de forma indevida...
    Não ligo mais...a lei existe...se entrar na justiça você ganha, como eu ja ganhei, mas o valor é tão ridiculo, o trabalho tão grande...e para tudo continuar ocorrendo da mesma forma...
    Não tenho mais idade, saco nem saude pra ficar me preocupando com isso...

    ResponderExcluir
  7. Essa postagem quase me fez chorar! AFF

    Vou aproveitar essa postagem para contar uma historinha:

    A aproximadamente 1 ano atrás, eu conheci o Ferramentas Blog, eu tinha um blog com o seguinte foco Tutoriais, dicas e novidades do mundo tecnológico, assim que eu comecei a ler os artigos do Lemos comecei a gosta cada vez mais do blog (por isso estou lá até hoje) mas em um belo dia de sol eu fiz um das grandes besteiras da minha vida de blogueiro copiei todo um artigo do Marcos, imediatamente o Marcos tomou suas providencias entrou em contato com migo e de certa forma me explicou o que eu tinha feito e como eu devia agira.... (Desculpa Marcos! Eu erra um bebê na web, mas estou aprendendo – toda criança cresce – eu acho - kkk )

    De lá para K tenho lido muito sobre isso e a minha colocação é a seguinte:
    Sou contra a copia de toda a postagem acho que se você não esta com tempo para colocar sua opinião no artigo coloque apenas um trecho do artigo original e um link para a postagem do blog onde você encontrou a informação e sempre essencial que se cite a fonte!

    Você só é extremamente original quando se trata de você mesmo!

    Parabéns Juliana sou fã do DB - vc e D+

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente isso é o que mais acontece na blogosfera, blogs grandes que copiam descaradamente posts de outros blogs, exemplo o Insoonia que kiba 90 por cento dos posts publicados e pior, as pessoas ainda pensam que quem copiou foi o autor do post!

    ResponderExcluir
  9. Não seu Boga, eu não me incomodo mais com plágio, mas tenho muitos leitores e seguidores que ainda se incomodam. O tema requer sempre reflexões.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Juliana!

    Interessante ler dois textos com temática parecida no mesmo dia. O outro foi inclusive citado pela autoria, a Ana Karenina, em dos comentários acima.

    Isso ilustra bem a situação da "inspiração" - que acredito que nem tenha sido a situação neste caso. Mas, quando leio dois textos com o mesmo tema, mas idéias diferentes e pontos de vistas diferentes, não vejo o menor problema nisso. Pelo contrário: é benéfico para o leitor poder contar com mais de uma visão sobre o mesmo tema.

    A história fictícia que você cita em seu texto encaixa-se bem em meu caso, que tenho um metablog e bebo da mesma fonte de inspiração que muitos. É natural que haja épocas em que todos nós estejamos falando do mesmo assunto. Novamente, cada artigo é válido quando traz uma luz diferente sobre o tema. Um é o primeiro a dar a notícia, outro o trata com mais detalhes, outro dá exemplos de utilização. E todos são bem vindos.

    Só espero que esta seja a visão compartilhada, pois pela minha freqüência semanal de postagem, não raro sou um dos últimos a escrever sobre novidades.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  11. Concordo com o respeito aos autores alheios e com o que foi postado, mas que consequências seriam piores que um processo judicial?

    ResponderExcluir
  12. Olá juliana o/

    Tenho uma duvida, não precisa publicar o comentário mas se puder por favor me responda =] de alguma forma, mas sem pressa rsrs.

    Criei um blog pra mim e tenho muito medo de ser chamado de kibador... o meu blog é sobre design e tenho a intenção de postar muitos recursos para download (que não é de minha autoria) como: brushs, styles e etc. Na verdade eu só indico para a pagina original do autor onde ele fornece os downloads.

    O meu objetivo é de criar recursos também, mas isso demora e se eu for publicar só os meus no blog irá demorar a ter um numero bom de conteúdo :/

    O que eu queria saber é sua visão sobre isso, se estou agindo certo e se com isso eu tenho a perder ou a ganhar visitantes, ou se isso não muda em nada.

    E mais uma coisa rsrs... Se eu traduzir tutoriais de blogs estrangeiros, criar posts em cima de posts de outros blogs acrescentando algo meu sempre citando e dando os créditos isso é totalmente aceitável ou tem um limite?

    Obs.: o endereço do blog é “ www.tecnoartebr.com “
    Email: “ guinevesdiogo@hotmail.com “

    Obrigado Juliana e desculpe a amolação =]

    Parabéns pelo blog...

    ResponderExcluir
  13. A inspiração existe a todo o tempo, nos blogs, nos programas de TV, na moda, na indústria de bebidas, na perfumaria… Creio que ela é essencial para a verdadeira evolução da espécie humana, caso contrário teríamos que reinventar a roda todo dia.

    Mas podemos nos inspirar sem sermos desonestos. Não custa nada dizer: Eu me inspirei em fulano, sou discípulo de sicrano, etc. Tão simples, mas parece que a humildade não é um dos valores mais praticados no nosso tempo atual. Nunca vi uma pessoa ou uma marca ter menos sucesso por assumir suas inspirações. Aliás, geralmente ocorre exatamente o contrário.

    A quem interessar possa, eu fiz um post no HTMHelen bem didático ensinando blogueiros iniciantes a citar textos de terceiros em seu próprio blog de forma ética e responsável: Como citar outro texto no seu blog.

    Acho que esse assunto deve ser (re)tratado enquanto for necessário. Talvez a repetição faça isso "entrar" na cabeça das pessoas.

    Até mais!

    ResponderExcluir
  14. Excelente. Li, concordei e retuitei.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Diante dos novos comentários, não resisti, voltei para repetir: O Dicas Blogger adicionou vários botões de compartilhamento do post.

    Eu também! Estou aprendendo no DICAS BLOGGER!

    Adicionei no meu blog, twitter, orkut, facebook, quero mais é que vocês indiquem o resumo e o link.

    Achei ótimo os botões de compartilhamento. O criador deste código é um gênio! Quem é ele?

    Vou indicar este post nas minhas listas de discussão para o povo entender a importância da navegação nos blogs e da técnica de compartilhamento.

    Em agradecimento ao DICAS BLOGGER, adicionei no SUPER DIÁRIO DA EM um logo dele e sempre crio algum post indicando o autor do código que incrementou o meu blog (FerramentasBlog, Compulsivo, ETC e TAL).

    Compareço nos blogs, faço comentários porque o(a) autor(a) gosta de ouvir as opiniões dos visitantes e quer o leitor navegando em sua própria página.

    Os botões de compartilhamento estão dizendo: indiquem o resumo, não a notícia integral ainda que a fonte esteja mencionada. Quero o leitor na minha página!

    E assim vou me sentindo mais à vontade para adicionar o Google AdSense nos meus blogs.

    Disputa judicial? Perda de tempo e de dinheiro.

    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  16. Ainda tem gente que não tem o respeito de entender.

    Parabens pela Postagem =¬D

    ResponderExcluir
  17. É muito ruim ver um texto nosso em outro blog, e ainda, sem os devidos créditos. A única coisa que eu "pego" é a imagem, o texto é totalmente original..
    Ótimo artifo, li e concordei :)

    ResponderExcluir
  18. É isso aí, Ju. Este assunto nunca deve sair de moda. Pelo menos, enquanto o plágio desmedido for visto como algo normal na blogosfera.

    ResponderExcluir
  19. A mim, o que mais incomoda ver, não é plágio de conteúdo, isto é fácil de resolver, seja em que plataforma for. O que acho pior é ver plágio de ideias, é muito fácil postar algo que alguém demorou horas para criar, ou dias, e com algumas pequenas alterações repassar como coisa nova. Criatividade e conhecimento não é para todos, infelizmente.

    ResponderExcluir
  20. Bom seria se, os Blogueiros sérios, ou o Blogger inventassem um código ou uma forma de colocar uma marca, um selo, um aviso, em seus posts. Isso acabaria com a festa dos kibadores. Já que respeito, é uma palavra desconhecida deles.

    ResponderExcluir
  21. Olá:

    Antes de mais queria felicitar pelo artigo. De facto, fazer plágio é crime e deve ser punido como tal.

    Sobre este tema de plágio gostaria de lhe colocar a seguinte questão:

    É considerado plágio se colarmos o link de uma imagem de vídeo do youtube?
    Eu explico: estou a pensar em criar um blogue de vídeos sobre um determinado tema. Vídeos estes retirados do youtube. Mas para fazer o que eu tenciono queria pôr uma imagem do Vídeo na home, o chamado thumbnail do vídeo e estava a pensar copiar e colar o link da imagem do vídeo que aparece no youtube.
    Será que este procedimento é correcto ou estou a plagiar?

    Obrigado e até já.

    ResponderExcluir
  22. Juliana,como diziam os antigos,"quem quer anda, quem não quer manda". Infelizmente tive uma das piores experiências que poderia ter tido com internet e nem tinha Blog.Com tal sofrimento no entanto aprendi a ficar com os dois pés atrás e procuro sempre me informar antes, principalmente agora que possuo um blog com fatos históricos da minha cidade e alguns dados não podem ser mudados,mas sintetizados e reformulados.Sempre citando a fonte,claro, até por que eu nem havia nascido em muitos dos fatos que posto.Busco autorização até para citar link de terceiros por receio de problemas futuros. Tenho aprendido muito com o Dicas para Blogs e com o Dicas Blogger.Obrigada.Pena que muitas pessoas não tem bom senso e respeito pelo próximo. Já seriam dois grandes passos da humanidade.

    ResponderExcluir
  23. Voltei para agradecer.

    Equipe do DICAS BLOGGER, gênios da informática.

    Vocês são soberanos por permitirem a cópia de seus widgets.

    Cobicei, como todos que estão seguindo o site.

    A equipe me ensinou passo a passo como copiar (plagiar) e inserir seus códigos em meus blogs.

    Tem de ser muito humilde para admitir que seria eu uma kibadora autorizada pelo Dicas Blogger?

    Cobicei, aprendi, plagiei ou copiei e inseri vários códigos do Dicas Blogger em meus diários.

    Não retirei os créditos!

    Viva os Kibadores!

    Geraram assunto e muito dinheiro.

    Thanks Dicas Blogger.

    ResponderExcluir
  24. Ótimo post Juliana. Mas eu sempre tive uma dúvida. Se por exemplo você publica em seu blog um conteúdo de terceiro, com seu devido link e etc e eu me interesso pelo mesmo conteúdo através do seu blog e o divulgo no meu. Eu devo citar o link do autor original, do seu blog ou de ambos?

    Abraço!

    ResponderExcluir
  25. Prezada Elisabete,

    Confesso que não estou entendendo seus comentários e muito menos os seus tweets sobre este tema.

    Fiquei na dúvida se:
    1.você está brincando comigo
    2.você não entendeu o teor do post
    3. ou se está precisando de alguma ajuda

    Você poderia me esclarecer seu último comentário e estes tweets?

    ResponderExcluir
  26. Não estou brincando.
    Estou admitindo que quero os códigos do Dicas Blogger.
    Quero os templates do Dicas Blogger.
    Quero aprender com o Dicas Blogger.
    Quero ser igual ao Dicas Blogger.
    Isto é ser kibadora?

    ResponderExcluir
  27. Em tempo: todos os widgets e todos os templates gratuitos estão liberados para o uso de todos, portanto você copiá-lo e utilizá-los em seu blog não é considerado plágio.

    ResponderExcluir
  28. Não estou retirando os créditos.
    Acho que os botões de compartilhamento no fim de cada post existem para divulgar a matéria com autorização do autor dela.
    Isto é o que estou afirmando na minha santa humildade de copiadora (ou plagiadora) de códigos que são colocados à minha disposição gratuitamente.
    Ao postar meus comentários, seja no Dicas Blogger ou no Twitter estou reconhecendo minha cobiça, sinônimo de "quero os códigos do Dicas Blogger e aprender".
    Estou fazendo um elogio à equipe do Dicas Blogger.
    Voltarei sempre aqui.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  29. Ahhhhhhhhhhh, agora eu entendi.
    Então, divirta-se.

    ResponderExcluir
  30. Ainda não entendi porque os códigos e os templates do Dicas Blogger não são disponibilizados diretamente no Blogger.

    Espero que a equipe seja contratada e estou falando muito sério.

    ResponderExcluir
  31. Poxa! A Juliana achou uma Dicas Bloggerth!!! kkkk

    ResponderExcluir
  32. Acontece sempre comigo e fico revoltada. Será que esse povo cara de pau não desconfia?? Que graça tem postar algo que não é seu?

    ResponderExcluir
  33. Ju, adorei a forma que você abordou esse tema que tira o sono de muitos blogueiros. Muitas pessoas adoram se apropriar de ideias alheias e publicar como se fossem delas.
    Infelizmente presenciamos isso quase que diariamente na blogosfera. Já que coibir tal prática é praticamente impossível, seria muito bom que as pessoas aprendessem a dar o devido crédito a quem gasta tempo para elaborar um texto.
    Sentimo-nos vilipendiados, quando presenciamos que um o texto que gastamos horas e até mesmo dias, foi publicado integralmente em outro blog.
    Adoro citar trechos de outros blogueiros nas minhas postagens, acho que é uma forma de valorizar o trabalho das pessoas.
    Enquanto não existir uma solução definitiva para o problema, só nos resta bradar o nosso inconformismo contra os parasitas on line.

    ResponderExcluir
  34. Olá Juliana,
    Achei sua abordagem bastante clara e fácil de ser compreendida.
    Sintetizar notícias, adicionar opiniões, pontos de vista, fazem parte da boa conversa e estimula todos a pensarem sobre o tema. Agora, kibar é para ignorantes - mesma coisa quando um aluno baixa um trabalho na web e apresenta como sendo seu, ou seja, preguiça e incompetência... se passar, é por tempo limitado, ali na frete quebra a cara pois não se sustenta no mundo.
    abçs,

    Elson H. Teixeira

    ResponderExcluir
  35. Fala pessoal,
    estou entrando no mundo dos blogueiros agora e gostaria de saber se meu blog está conforme manda a ética falada no texto acima...
    Tá ai o blog nerdgeekblog.blogspot.com
    Obrigado

    ResponderExcluir
  36. Antes demais, excelente post!

    Tenho uma dúvida:
    Imagine que eu li o seu post sobre o anti-spam do Blogger. Eu todo contente vou ao meu blog e escrevo um artigo sobre o mesmo assunto com algumas das suas palavras e/ou ideias. No fim do post insiro os devidos créditos no final do post.
    Isso é plágio?

    ResponderExcluir
 
Dicas Blogger© 2007-2015 | Todos os direitos reservados | Design By Duy Templates
Top